Páginas

quinta-feira, 20 de julho de 2017

Santo Elias, Profeta e pai espiritual dos carmelitas (20 de julho).

Elias no Monte Carmelo e a visão profética da Virgem Maria












“Flor do Carmelo, Videira Florida, Esplendor do céu, Virgem Mãe sem igual”



“Deus, então, falou a Elias: Vai apresenta-te a Acab; porque darei chuva sobre a terra” (1Rs 18,1) . Foi assim, revestido da benção Divina, que o profeta se dirigiu ao rei para anunciar chuva: “Disse Elias a Acab: Sobe, come e bebe, porque há ruído de uma abundante chuva” (1Rs 18,41). Não havia uma só nuvem no céu quando Elias anunciou a forte chuva.


Elias se prostrou diante de Deus pedindo a chuva, que Ele mesmo prometera. Por seis vezes orou e, no céu, nenhum sinal de chuva aparecia. Enviou seu servo para verificar se nas bandas do mar havia algum sinal de chuva, no entanto, ele voltou com a resposta negativa: “Senhor, não há nada, nem sinal de chuva” (1Rs 18,43). E sucedeu que na sétima oração: “Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar” (1Rs 18,44). Elias, diante do mínimo sinal, anunciou ao Rei: “‘Aparelha teu carro e desce, para que a chuva não te apanhe’ E veio uma grande chuva” (1Rs 18,45).


Os grandes santos marianos, e consequentemente toda a Igreja, interpretam essa passagem da escritura como um sinal, ou melhor, o primeiro sinal da presença de Nossa Senhora entre os homens. Pré-figuras há inúmeras, a mulher do Gênesis (Gn 3,15) as mulheres fortes do Antigo Testamento, etc. Mas o fato ocorrido no monte Carmelo indica algo a mais. A terra passava por um castigo, e esse castigo já durava sete anos. Não era qualquer castigo, mas uma seca prolongada… enfim, tudo estava em uma situação que merecia uma intervenção especial de Deus. O povo eleito havia abandonado o verdadeiro caminho.





O local escolhido para essa “teofania” foi o Monte Carmelo, geograficamente situado nas encostas de Israel com vistas para o mar Mediterrâneo. Seu nome – Karmel – possui o significado de “campo fértil”. Em sua extensão encontramos atualmente as cidades de Haifa, Tirat Hakarmel e Nesher.


Muita história possui essa pequena montanha. Suetônio, historiador latino, cita uma visita feita pelo imperador Vespasiano à montanha para implorar um confirmação de seus anseios, sentindo-se confortado sempre que de lá retornava.


Eliseu, discípulo do grande profeta Elias, após o aparecimento da nuvenzinha, continuou a habitar o Monte Carmelo, rodeado de “filhos de profetas” (cf. 2Rs 2,25; 4, 25; 4,38, etc.). Este lugar pode ainda hoje ser visitado. A caverna usada por ele recebe o nome de “escola dos profetas”.



Quantas são as imagens e os símbolos apresentados por Deus! Dessa pequena nuvenzinha proveio para a humanidade da época uma chuva que irrigou o país. Após anos de seca, castigo para o povo eleito, um prenúncio de chuva e bonança aparece.


Séculos transcorridos, essa nuvenzinha vê-se personificada: a Rainha dos Céus e da terra nasce. Traz ao mundo a mais bela de todas as chuvas, Nosso Senhor Jesus Cristo. Assim como o orvalho anuncia muitas vezes a vinda de águas torrenciais, a Virgem Maria, “orvalho celeste”, traz-nos seu Divino Filho, nosso Redentor, que veio irrigar o mundo, não somente de seu tempo, mas inclusive dos tempos vindouros, com a graça, com os sacramentos, com a Santa Igreja.




Dia 16 de julho a Igreja em todo o orbe festeja a virgem do Carmo. Elevemos a Ela nossos olhares cheios de Fé. Não mais a procura de um sinal de chuva, como o Profeta Elias, mas certos de que essa “chuva” – a graça divina – está constantemente caindo, caindo… aguardando que a “terra” – os corações dos homens – se abra para acolhê-la, sendo assim germinada em profundidade.







Virgem Mãe do Carmelo, rogai por nós!



Fonte: http://novafriburgo.arautos.org/2013/07/elias-o-monte-carmelo-e-a-virgem-maria/







20 de julho: SOLENIDADE DE SANTO ELIAS PROFETA









ORAÇÃO 
Deus Todo-Poderoso e eterno, que concedeste a teu profeta Elias, nosso Pai, viver em tua presença e arder pelo zelo de tua glória, concede-nos buscar sempre teu rosto e ser no mundo testemunhas de teu amor. Amém.


MEDITAÇÃO
Elias, o homem da reconstrução da vida comunitária.
Elias reconstruiu o altar com doze pedras, símbolo da reconstrução das doze tribos (1R 18,30-32). A organização em tribos representava a nova maneira fraterna de conviver, diferente do jeito de viver no sistema do Faraó. É aqui também que se situa o centro da esperança do povo pelo retorno do Profeta Elias. Tanto o Antigo Testamento como o Novo Testamento, ambos eles esperam que Elias volte para “reconduzir o coração dos pais para os filhos e o coração dos filhos para os pais” (Ml 3,23-24; Eclo 48,10; Lc 1,17). A preocupação com a reconstrução da Vida Comunitária é o outro lado do desejo de contemplar e revelar o rosto de Deus como Javé. O que caracteriza a experiência de Deus na história do povo hebreu é a igualdade dos dois mandamentos: amar a Deus e amar ao próximo (Lc 10,27; Mt 7,12). Deus se revela como Pai, o Deus de todos. A expressão humana desta fé em Deus como Pai é a organização da vida em comunidade. Uma comunidade dividida é a negação desta fé. Ela esconde o rosto de Deus.


Elias, o homem do fogo do Espírito
“O profeta Elias surgiu como um fogo, sua palavra queimava como uma tocha” (Eclo 48,1). “Por três vezes fez descer o fogo do céu” (Eclo 48,3).
No fim da sua vida ele foi “arrebatado num turbilhão de fogo, num carro puxado por cavalos de fogo” (Eclo 48,9).
O fogo é expressão da ação do Espírito (cf At 2,3-4). Elias passou a ser conhecido como o homem disponível para Deus que já não se pertencia. Deus podia dispor dele e arrebatá-lo como e quando quisesse (1Rs 18,12; 2Rs 2,3.5).
O próprio Deus passou a ser conhecido como o “Deus de Elias” (2Rs 2,14). Eliseu pediu: “Que me seja dada uma dupla porção do teu Espírito” (2Rs 2,9). O Espírito de Elias repousou sobre Eliseu, seu sucessor (2Rs 2,15). Os discípulos o reconheceram quando Eliseu, usando a capa de Elias, separou as águas do rio Jordão (2Rs 2,14). Elias, o homem do fogo do Espírito! A Regra do Carmo une Palavra e Espírito quando diz: “Que a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus, habite abundantemente em sua boca e em seu coração, e tudo que vocês tiverem de fazer, seja feito na Palavra do Senhor” (Rc 19). Ela deseja para nós a “bênção do Espírito Santo” (Rc 1). Que o povo possa dizer de nós: “O espírito de Elias repousa sobre eles” (cf. 2Rs 2,15)


LADAINHA 
Senhor tende piedade de nós,
Jesus Cristo tende piedade de nós,
Senhor tende piedade de nós,


Deus Pai do Céu tende piedade de nós
Deus Filho Redentor do mundo tende piedade de nós
Deus Espírito Santo tende piedade de nós
Santíssima Trindade que sois um só Deus tende piedade de nós


Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós
Santa Maria, Mãe dos Carmelitas,
Santa Maria, Rainha dos profetas,
Santa Maria, honra e esplendor do Monte Carmelo,
São José, Patrono do Carmelo,


Santo Elias, Patriarca do Carmelo,
S. Elias, arauto da onipotência e da misericórdia divinas,
S. Elias, modelo dos monges,
S. Elias, honrado com a divina amizade,
S. Elias, homem de Deus,
S. Elias, pai e mestre dos profetas,
S. Elias, ponte entre as duas Alianças,
S. Elias, cuja missão foi continuada na palavra de João Batista,
S. Elias, que aparecestes com Moisés na Transfiguração no Monte Tabor,
S. Elias, conversastes com o Filho de Deus sobre a sua Páscoa,
S. Elias, que atestais o cumprimento da Lei e dos Profetas,
S. Elias, cuja tenda está no Céu,
S. Elias, profeta e testemunha da nova Aliança,
S. Elias, invocado por Jesus crucificado em sua agonia,
S. Elias, padroeiro dos órfãos e das viúvas,
S. Elias, patrono dos agonizantes,
S. Elias, punidor o pecado,
S. Elias, destruidor dos orgulhosos,
S. Elias, que ouvis o gemido dos sofredores,
S. Elias, que preservais intactos os ditos do Senhor,
S. Elias, que preparais o mundo para o juízo,
S. Elias, que purificais os corações com o fogo,
S. Elias, modelo de oração perseverante,
S. Elias, precursor do Messias,
S. Elias, que empurrais os tiranos à ruína,
S. Elias, sumo sacerdote e libertador,
S. Elias, guarda da pureza da lei de Moisés,
S. Elias, destruidor dos ídolos e demônios,
S. Elias, espelho da vida monástica,
S. Elias, fundador de uma nação Santa,
S. Elias, mestre dos Santos,
S. Elias, lutador contra o Anticristo,
S. Elias, indicado por s. Tiago como um exemplo de fé,
S. Elias, esperança do novo Israel,
S. Elias, esperança da Igreja a caminho,
S. Elias, estrela do coro dos profetas,
S. Elias, Pai e inspirador da Ordem do Carmo,


Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, perdoai-nos Senhor
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, ouvi-nos Senhor
Cordeiro de Deus, que tirais o pecado do mundo, tende misericórdia de nós


V. Rogai por nós, santo Pai Elias.
R. Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.


Oremos: Deus eterno e todo-poderoso, que concedestes ao bem-aventurado Elias, vosso profeta e nosso pai, a graça de viver na vossa presença e de se inflamar de zelo pela vossa glória, fazei que, procurando sempre a vossa presença, nos tornemos testemunhas do vosso amor. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo. Amem.



Fonte: http://www.carmelitas.org.br/solenidade-de-santo-elias/


Fotos do Google Imagens



Nenhum comentário:

Postar um comentário