Páginas

domingo, 25 de dezembro de 2016

Beato João de Vercelli, presbítero dominicano



João de Vercelli (em italiano: Giovanni da Vercelli), nascido na diocese de Vercelli no início do século XIII, foi um religioso italiano e Mestre-geral da Ordem dos Pregadores.


História
Foi enviado ainda bastante novo a estudar na Universidade de Paris, onde se formou, e se tornou Mestre lecionando Direito Romano e Direito Canônico.



Por influência de Jordão de Saxônia, futuro mestre-geral da Ordem dos Pregadores, igualmente estudante em Paris, ingressou na nascente ordem, fazendo o seu noviciado na cidade de Bolonha. Mais tarde foi enviado à sua terra natal para ali fundar um convento do qual veio a ser prior. Como vigário do mestre-geral desempenhou diversas missões na Hungria, até que foi eleito prior do Convento de Bolonha e, mais tarde, prior provincial da Lombardia.

Eleito mestre-geral da ordem, desempenhou tais funções por mais de 20 anos, apesar dos seus pedidos para ser dispensado de tal cargo.

Como mestre-geral foi conselheiro de diversos Papas, tendo Inocêncio IV nomeando-o como comissário encarregue de reconciliar as cidades italianas desavindas, bem como inquisidor na República de Veneza. O papa Urbano IV nomeou-o procurador apostólico da Santa Cruzada e foi núncio do papa Gregório X para o estabelecimento da paz entre as repúblicas de Veneza, Gênova, Pisa, Florença e Bolonha. Os papas João XXI e Nicolau III enviaram-no como legado pontifício a Castela e a França em missões diplomáticas e Clemente IV tomou-o como seu conselheiro especial.

No convento de Bolonha mandou erguer um monumental memorial a São Domingos sob o seu túmulo, apesar do seu carácter por todos reconhecido de despojamento pessoal, simplicidade de vida e rigor no cumprimento da pobreza e regular observância. Grande defensor da doutrina de São Tomás de Aquino, tornou-o de leitura e estudo obrigatório em toda a Ordem.


Faleceu no convento dominicano de Monte Pessulano, a 2 de dezembro de 1283, sendo-lhe desde então prestado culto como um dos grandes bem-aventurados da Ordem, culto esse que foi confirmado pelo papa Pio X no século XIX.

Nenhum comentário:

Postar um comentário