Páginas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Beato Luís Eduardo Cestac, Presbítero e Fundador e várias congregações.



Presidida pelo Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, realizou-se em Bayonne, na França, a solene celebração Eucarística de Beatificação de Luís Eduardo Cestac. A cerimônia de Beatificação do fundador do Instituto das Servas de Maria ocorreu no dia 31 de maio de 2014, último dia do mês dedicado a Nossa Senhora.

O Beato Luís Eduardo Cestac é considerado um "novo Cura d'Ars". Ele nasceu em Bayonne, no sul da França, em 06 de janeiro de 1801. Foi um extraordinário fundador de Obras e grande devoto de Nossa Senhora.

Ainda menino, com três anos, sofrendo de uma incurável nevralgia e completo mutismo foi consagrado à Virgem de São Bernardo por sua Mãe. E foi miraculado: Maria o curou.

Com 17 anos, o jovem Luís Eduardo foi para o Pequeno Seminário de Aire para, em 1825, ser ordenado sacerdote e tornar-se professor de filosofia em Bayonne.

Em 1831, o agora Beato tornou-se vigário da Catedral de Notre-Dame de Bayonne.

Foi nesse período que ele deu início à fundação de obras de notável importância:

A Associação das Filhas de Maria para as domésticas; a Obra da Perseverança para as jovens da alta Sociedade; os Círculos de Estudo para jovens; a obra dos Pequenos Órfãos de Maria, chamada de Grão Paraíso.



Em 1838, Cestac fundou a obra das Penitentes de Maria, na cidade de Anglet, que recebeu o nome de "Nossa Senhora do Refúgio".

Ele fundou em 1839 a Congregação das Servas de Maria, em Anglet, da qual a primeira superiora foi sua irmã que recebeu o nome de Irmã Maria Madalena.

Em 15 de agosto de 1846, o Beato Luís Eduardo Cestac fundou a Congregação das Solitárias de São Bernardo ou Silenciosas de Maria, chamadas também Irmãs Bernardinas, que tinham o voto de silêncio perpétuo. O instituto acolhia as "penitentes" desejosas de uma vida religiosa voltada para o trabalho na solidão e no silêncio.

Suas atividades se estenderam à organização de escolas paroquiais. A Congregação começou a trabalhar em missões, em 1949, começando pelo Marrocos, junto com os Padres do Sagrado Coração de Jesus de Bétharram.

O Beato Luís Eduardo Cestac foi grande propagador da devoção da Medalha Milagrosa de Nossa Senhora das Graças. Foi a ele também a Virgem Maria dignou-se aparecer como Rainha dos Céus, ensinando uma bela e poderosa oração para repelir os ataques e planos de satanás e seus demônios.

Padre Cestac faleceu, em 27 de março de 1868, e foi sepultado em Anglet. Sua Causa de Beatificação teve início em 1908. (JSG)



ORAÇÃO À AUGUSTA RAINHA DOS CÉUS

Em 1864, na França, Nossa Senhora apareceu a um sacerdote e ensinou-lhe uma oração poderosa para combater e derrotar os poderes do inferno.

No dia 13 de Janeiro de 1864, o Beato Padre Luís-Eduardo Cestac foi subitamente atingido por um raio da luz divina. Ele viu demônios espalhados por toda a terra, causando uma imensa confusão. Ao mesmo tempo, ele teve uma visão da Virgem Maria. Nossa Senhora lhe revelou que realmente o poder dos demônios fora desencadeado em todo o mundo e que então, mais do que nunca, era necessário rezar à Rainha dos Anjos e pedir a ela que enviasse as legiões dos santos anjos para combater e derrotar os poderes do inferno.

“Minha Mãe", disse o padre, “vós sois tão bondosa, por que então não enviais por vós mesma estes anjos, sem que ninguém vos peça?"

“Não", respondeu a Santíssima Virgem, “a oração é uma condição estabelecida pelo próprio Deus para a obter esta graça."

“Então, Mãe Santíssima – disse o sacerdote – ensinai-me como quereis que se vos peça!"

Foi então que o Bem-aventurado Luís-Eduardo Cestac recebeu a oração “Augusta Rainha dos céus". “Meu primeiro dever – disse ele – era apresentar esta oração a Monsenhor La Croix, bispo de Bayonne, que se dignou a aprová-la. Cumprido este dever, fiz imprimir 500.000 cópias, e providenciei que fossem distribuídas em todos os lugares. (...) Não devemos esquecer que, da primeira vez que as imprimimos, a máquina impressora chegou a quebrar duas vezes".

Esta oração foi indulgenciada pelo Papa São Pio X no dia 8 de julho de 1908. Recomenda-se que seja aprendida de cor:

Oração revelada ao Beato Padre Louis-Edouard Cestac  (13 de janeiro de 1864):

Auguste Reine des cieux, souveraine maîtresse des Anges,
Vous qui, dès le commencement, avez reçu de Dieu
le pouvoir et la mission d'écraser la tête de Satan,
Nous vous le demandons humblement,
Envoyez vos légions célestes pour que,
sous vos ordres, et par votre puissance,
Elles poursuivent les démons, les combattent partout,
Répriment leur audace, et les refoulent dans l'abîme.
Qui est comme Dieu?
O bonne et tendre mère,
Vous serez toujours notre Amour et notre espérance.
O Divine Mère,
Envoyez les Saints Anges pour nous défendre,
Et repoussez loin de nous le cruel ennemi.
Saints Anges et Archanges,
Défendez nous, gardez nous.







Augusta Rainha dos céus, soberana mestra dos Anjos, Vós que, desde o princípio, recebestes de Deus o poder e a missão de esmagar a cabeça de Satanás, nós vo-lo pedimos humildemente, enviai vossas legiões celestes para que, sob vossas ordens, e por vosso poder, Elas persigam os demônios, combatendo-os por toda a parte, reprimindo-lhes a insolência, e lançando-os no abismo.
- Quem é como Deus?

Ó Mãe de bondade e ternura, Vós sereis sempre o nosso Amor e a nossa esperança. Ó Mãe Divina, enviai os Santos Anjos para nos defenderem, e repeli para longe de nós o cruel inimigo. Santos Anjos e Arcanjos, defendei-nos e guardai-nos. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário