Páginas

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Beato Luís Talamoni, Presbítero e Fundador.


Beato Luís Talamoni
Luís Talamoni nasceu em Monza, em 02 de outubro de 1848, segundo de seis filhos de um modesto chapeleiro. Frequentou o oratório de Carrobiolo, guiado pelo barnabita Luís M. Villoresi, e foi um dos primeiros alunos do Instituto para Clérigos Pobres, fundado pelo mesmo padre.
Ordenado sacerdote em 04 de março de 1871 e licenciado em ciências históricas e filosóficas, Padre Luís ensinou no Colégio São Carlos de Milão, de 1875 até sua morte, no Seminário de bacharelado de Monza.
Seus alunos, entre os quais o futuro Papa Pio XI, o viam como um grande mestre, exemplo de ativa vida sacerdotal.
Sua frequente pregação foi sempre frutuosa, porque em seu coração teve muito amor por Deus e pelos homens.
Na catedral de Monza confessou por muito tempo, cada dia, por 50 anos; foi um verdadeiro “mártir” do confessionário.
Sempre acolheu com admirável paciência às pessoas aflitas que pediam conselho e consolo; suas bênçãos obtiveram graças do Senhor.
Quis muito bem aos enfermos, especialmente aos mais necessitados espiritualmente. Sua caridade era imensa: era tudo para todos.
A opinião pública sempre o considerou como o melhor dos cidadãos de Monza.
De 1893 a 1926 e ainda em 1923, Padre Talamoni participou do Conselho Municipal de Monza porque a aprovação pública o estimou e o quis; também os adversários reconheceram sua superioridade moral. A ele estava confiado o bem dos concidadãos: foi realmente “pai do povo”.
Uma das raras fotos do beato.
Monsenhor Luís Talamoni viveu em tempos muito difíceis por causa da situação da nação e pelas lutas de pensamento: foi clara e forte sua fé, sua comunhão com o Papa e com o arcebispo.
Foi incansável em procurar os interesses das almas e dos corpos de seus irmãos e irmãs. Fruto da caridade deste bem-aventurado sacerdote é a Congregação das Irmãs Misericordinas que continuaram e continuam sua obra de misericórdia na assistência aos enfermos e servir aos homens em situações de necessidade e mal estar.
A vivíssima fama de santidade de Mons. Luís Talamoni, morto em 31 de janeiro de 1926, levou em 1952 ao início do processo de canonização.
No dia 11 de julho de 1992, o Santo Padre São João Paulo II proclamou oficialmente a venerabilidade e no dia 12 de abril de 2003 o mesmo Papa promulga o decreto de reconhecimento do milagre para a Beatificação.


Fonte: www.vatican.va

Nenhum comentário:

Postar um comentário