Páginas

sábado, 25 de abril de 2015

SÃO JOÃO PIAMARTA, Presbítero e Fundador da Família Piamartina.


São João Piamarta nasceu na cidade de Bréscia (Itália), no dia 26 de novembro de 1841. Filho de José e Regina Ferrari.
Ainda em tenra idade, experimentou a dor de perder sua irmã - dois anos mais velha - e, um ano depois, viveu seu pior luto: a morte de sua amada mãe Regina. A morte novamente o golpearia – três anos depois - levando a outro de seus irmãos.
Quando ficou órfão, seu avô materno se encarregou de sua educação.
Talvez essas grandes perdas levaram-no a experimentar desde muito pequeno, uma grande ternura e compaixão para com os órfãos, pobres e desamparados - com quem se sentia identificado e comprometido.
Logo cedo, experimentou o chamado do senhor, entrando no seminário. Assim, em 23 de dezembro de 1865, foi ordenado sacerdote, exercendo seu ministério em diversas paróquias.
Sua condição de pobreza marcou profundamente sua vida em favor dos mais necessitados. Desde o início do seu ministério sacerdotal, distinguiu-se por um grande amor à juventude que vivia nos Oratórios, formando-a através da catequese em várias paróquias, nas quais também os doentes recebiam os seus cuidados espirituais.
O seu contacto com os jovens, sobretudo das categorias mais simples e pobres, convenceu-o de que era necessário interessar-se por todos eles. Dedicava-se com zelo apostólico a formação integral de crianças e jovens. Movido por sua experiência de vida, fundou em 03 de dezembro de 1886, o Instituto Artigianelli, para meninos pobres e abandonados, um instituto artesanal onde, com grandes sacrifícios e muitíssimas dificuldades, preparou centenas de jovens para a vida profissional e cristã.
 Preocupado também em auxiliar os jovens que moravam em regiões rurais, em 11 de novembro de 1895, junto ao Padre Bonsignori, fundou a Escola Agrícola de Remedello: referência e orientação para muitos jovens e famílias camponesas de toda Itália.
Em 1902 foi aprovada a Congregação dos Padres da Sagrada Família de Nazaré, por ele fundada com o objetivo de formar cristãmente as famílias e se dedicar à educação da juventude. Mais tarde, juntamente com a Madre Elisa Baldo, criou o Instituto das Humildes Servas do Senhor. Dedicou-se também à imprensa católica e fundou a Editora Queriniana, contribuindo assim para a difusão do pensamento cristão junto dos jovens e das pessoas cultas.
Falece santamente na Colônia Agrícola, em Remedello, no dia 25 de abril de 1913, mas não antes de deixar um legado de amor e educação para aqueles que continuam a sua grande obra de evangelização e de educação.
No dia 22 de março de 1986, o Papa João Paulo II reconheceu as virtudes do Pe. Piamarta. Ele viveu as virtudes teologais: Fé, Esperança e Caridade. E as virtudes morais: Prudência, Justiça, Fortaleza e Temperança.
O segredo de tanto fervor e atividade apostólica eficaz do Padre Piamarta consistiu na firme fidelidade a um programa de intensa oração e numa inabalável confiança na Providência. Na sua profunda humildade considerava-se um obstáculo para as obras de Deus, mas acreditava que a bênção divina jamais lhe faltaria.
Viveu pobre e morreu pobre, depois de ter ajudado milhares de jovens do mundo do trabalho a tornarem-se protagonistas da própria promoção humana e cristã.
No dia 12 de outubro de 1997, na Praça de São Pedro, em Roma, o Papa João Paulo II proclamou Bem-Aventurado o Padre Piamarta. Com a sua Beatificação, o Papa João Paulo II o doa como pai aos jovens, o indica como exemplo aos sacerdotes e religiosos, o propõe como modelo para os educadores, o apresenta como intercessor das famílias e o oferece como protetor dos trabalhadores.
Na manhã do dia 21 de outubro de 2012, Padre Piamarta declarado Santo pelo Papa Bento XVI, em Roma.
O motivo da canonização, conforme contou o padre Sidney, teria sido um milagre realizado justamente em Fortaleza, no bairro Montese, onde existe a paróquia Nossa Senhora de Nazaré, administrada pelos padres piamartinos. 
Assim nos relata o padre:
“Em 2003, um senhor paroquiano estava engasgado com uma espinha de peixe, que desceu e ficou alojada no intestino, causando uma infecção generalizada”, explicou o padre. "O homem - continua o padre - foi desenganado pelos médicos. Então, uma novena foi rezada invocando o Pe. Piamarta. Foi quando as coisas começaram a melhorar”, disse o religioso. Após quatro anos de investigação, o Vaticano constatou que não havia explicação científica para a cura do enfermo. O milagre de João Piamarta foi reconhecido.
      Na lateral esquerda da igreja de Nossa Senhora de Nazaré, de Fortaleza, existe um memorial-oratório de São João Piamarta, onde estão expostas uma relíquia de primeiro grau ("ex ossibus") do santo e várias relíquias de segundo grau: vestes sacras, crucifixo e outros objetos que pertenceram a ele. Vale a pena a visita. Realmente é um lugar bonito e os devotos de São João Piamarta sentirão grande emoção ao visitar o lugar. 


Uma das raras fotos do santo. 





ORAÇÃO DE SÃO JOÃO PIAMARTA:

Nós vos louvamos, ó Deus misericordioso, porque suscitastes no São João Batista Piamarta um grande exemplo de doação para a educação da juventude à vida cristã; no trabalho, na família e na sociedade. Dai-nos por sua intercessão que possamos viver e agir no vosso amor de Pai; experimentando a força da vossa graça, para, assim, alcançarmos a felicidade eterna AMÉM!

Nenhum comentário:

Postar um comentário