Páginas

domingo, 22 de março de 2015

SANTA EUFRÁSIA DE NICOMÉDIA, Virgem e Mártir (303 d.C)



Uma jovem cristã que coroou sua fidelidade à Cristo com o martírio no início do século IV, sob o império de Diocleciano, Santa Eufrásia é mencionada em alguns martirológios, entre os quais o Martirológio Romano, no dia 13 de março.
Eufrásia nasceu em Nicomédia (Bitínia, atual Turquia) em uma família ilustre, condenada a sofrer os maiores ultrajes. Era cristã muito piedosa e de rara beleza.
Durante a perseguição de Maximiano contra os cristãos, foi capturada e, diante da recusa de sacrificar aos deuses, foi espancada e dada a um gladiador para que este a violasse antes de executar a pena de morte a que ela havia sido condenada.
A Santa rogou ao Senhor que a preservasse, preferindo perder a própria vida que a sua castidade. Deus ouviu sua oração e a inspirou a fazer o que os hagiógrafos chamam “estratagema da virgem” e que foi usado por algumas outras santas. Para desviar o agressor de seu propósito, Eufrásia sugeriu que se ele não a profanasse ela lhe daria uma erva especial que o tornaria protegido das armas inimigas e contra a morte. Ela explicou que esta erva só possuía sua energia quando estava nas mãos de uma virgem e não de uma mulher.
O soldado acreditou em Eufrásia e foi com ela ao jardim. A santa virgem escolheu a erva, depois se ofereceu para demonstrar sua energia. Ela colocou a erva em seu pescoço e disse ao homem que a golpeasse com sua espada. Com um golpe poderoso ele cortou sua cabeça. Assim, seus rogos foram recompensados e a virgem ofereceu sua alma a Deus no ano 303, salvaguardando a pureza de seu corpo.
O episódio, colocado no tempo do bispo Santo Autimio, é mencionado na “História Eclesiástica” de Niceforo Calisto.


Etimologia: Eufrásia deriva do grego Eyphrasia e significa “Alegria”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário