Páginas

Encontre o (a) Santo (a), Beato (a), Venerável ou Servo (a) de Deus

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

São João Batista: o Santo Precursor do Messias.



  Hoje, a Sagrada Liturgia nos insere no grande mistério do nascimento do Santo Precursor do Messias: são João Batista. 
    Quem foi João, o Batista? O próprio Senhor tece-lhe um dos mais belos elogios feitos a um homem em toda a Sagrada Escritura: 


    "Tendo eles partido, disse Jesus à multidão a respeito de João: Que fostes ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento? Que fostes ver, então? Um homem vestido com roupas luxuosas? Mas os que estão revestidos de tais roupas vivem nos palácios dos reis. Então por que fostes para lá? Para ver um profeta? Sim, digo-vos eu, mais que um profeta. É dele que está escrito: Eis que eu envio meu mensageiro diante de ti para te preparar o caminho (Ml 3,1). Em verdade vos digo: entre os filhos das mulheres, não surgiu outro maior que João Batista. No entanto, o menor no Reino dos céus é maior do que ele. Desde a época de João Batista até o presente, o Reino dos céus é arrebatado à força e são os violentos que o conquistam. Porque os profetas e a lei tiveram a palavra até João. E, se quereis compreender, é ele o Elias que devia voltar. Quem tem ouvidos, ouça"  (Mateus 11, 7-15).





   Podemos dizer sem medo de errar que João foi a "ponte" entre o Antigo Testamento e o Novo Testamento. Foi, ao mesmo tempo, um grande profeta, o último profeta do Antigo Testamento, como também um discípulo de Jesus, mesmo não tendo pertencido ao "grêmio" daqueles que acompanharam o Mestre. Como profeta, foi o maior dos profetas. Como discípulo, um grande discípulo. 
    Viveu no deserto uma vida de pobreza, austeridade e penitência contínuas. Alimentava-se de "gafanhotos" e de "mel silvestre". Vestia-se com pele de camelo. Sua alma inocente e santa irradiavam a presença de Deus. 
    Era um homem santo. Um escolhido. Sabia-o muito bem e não se orgulhava disso. Pelo contrário! Sua vida escondida e humilde denunciavam que ele sabia que tudo que se passara e se passava em sua vida eram graça de Deus e missão de Deus. E que missão! Que enorme missão! Ser o Precursor do Messias prometido e tão esperado há séculos! 
  É João quem prepara os corações dos israelitas para a vinda messiânica de Jesus, que já havia nascido, porém, que ainda não iniciara sua missão. João conclama o povo à conversão, ao arrependimento de seus pecados e institui um rito penitencial, um "batismo" de penitência para o arrependimento dos pecados. 

 Também é João quem batiza o Senhor, naquele momento maravilhoso e incrível no qual o próprio Deus, o Santo de Israel, o Santíssimo Senhor vem humildemente pedir-lhe para ser batizado. 
  É João quem contempla a Trindade a se manifestar claramente naquele sagrado momento: o Verbo Encarnado que se batiza, o Espírito Santo que desce do Céu e pousa em Jesus e o Pai Eterno que declara seu amor infinito pelo Filho. 
  É João Batista quem aponta o Messias para seus discípulos dizendo: "Eis o Cordeiro de Deus! Eis aquele que tira o pecado do mundo! Segui-O!" 
   João é o Arauto da Verdade. O "novo Elias" que deveria vir ao mundo, com palavras de "fogo" para "endireitar as veredas tortuosas", para "aplainar os montes" e "preencher os vales". 
    É João quem denuncia o pecado, o erro e os vícios. Quem por primeiro dá testemunho de um seguimento radical de Deus através de uma vida austera, límpida e pura como um finíssimo cristal. 
     Sim! Sem sombra de dúvidas, são João Batista é um santo, um grande santo! Possivelmente o maior santo depois da humanidade de Jesus, de Maria Santíssima e de são José. 
      Não interpretemos mal o que nos disse Jesus no texto acima que "entre os nascidos de mulher, nenhum foi maior que João Batista". Claro que são José é um santo maior que João, porém, no que toca à missão profética, a de João Batista foi a maior, pois, imediatamente anterior à missão do próprio Profeta divino, Jesus Cristo, a Palavra que se fez carne. 

   Defensor da verdade, não temeu denunciar o estado de pecado no qual se encontrava o próprio rei Herodes, que vivia maritalmente com a mulher de seu irmão Felipe, Herodíades. Denunciou seu pecado e "pagou" com a vida a fidelidade à verdade. Podemos dizer que João Batista foi o "Mártir da Verdade e da Justiça". 

Martírio de São João Batista, Precursor do Messias


   Tenhamos por são João Batista uma profunda devoção. Peçamos-lhe mais a intercessão no que toca a também sermos santos, a abandonarmos o pecado e todos os vícios, a procurarmos ansiosamente fazer a vontade de Deus, a amá-lO mais e a fazer-Lhe mais a santa vontade. 
    Que interceda, hoje, pela Santa Igreja, tão abalada pelos ventos tempestuosos do secularismo, do relativismo, do ateísmo prático, do comunismo, das falsas doutrinas e heresias, do esoterismo e "nova era" e tão atacada por seus grandes inimigos, ocultos e revelados. 
  Que a seu exemplo, possamos ser defensores intrépidos da verdade e dos direitos de Deus e da Igreja. Que não temamos ser caluniados, perseguidos, ridicularizados ou até mesmo mortos se preciso for. 
    Que são João Batista rogue por nosso Santo Padre Francisco, para que tenha forças na condução da Santa Igreja de Deus e como atual arauto da Fé e da Verdade. Amém! 
       São João Batista, Santo Precursor, rogai por nós! 




Um comentário:

Nilton Jorge disse...

Parabéns pelo texto e página, muito bons.

Sou devoto de São João Batista. Grato pelas informações e inspirações!

Postar um comentário