Páginas

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

São João Evangelista, Apóstolo do Senhor - iconografia.

    

    Hoje a Igreja celebra a Festa do grande Apóstolo e Evangelista São João. 
    João, filho de Zebedeu e irmão do também Apóstolo São Tiago, era pescador, juntamente com São Pedro, no mar da Galiléia. Os Evangelhos colocam São João como um dos discípulos mais próximos do Senhor. Jesus, quando manifestou sua glória na Transfiguração, chamou para testemunharem os Apóstolos Pedro, Tiago e João. 
     Era também conhecido como "o discípulo amado do Senhor". Os Evangelhos não dizem o porquê disso. Podemos deduzir que João era, digamos, o mais "sensível" ao Amor humano e divino do Senhor. Na Santa Ceia, sentou-se ao lado do Mestre, e, naquele momento sensível, no qual o Senhor derramou seu amor pelos discípulos, bem como sua angústia diante da próxima traição de Judas, João reclinou-se por sobre o peito de Jesus, manifestando seu carinho e afeto particulares por Ele. 
   Durante o processo condenatório de Jesus, enquanto ia de tribunal em tribunal, arrastado pelos soldados judeus, era João quem O acompanhava à distância. No calvário, foi o único dos discípulos e Apóstolos que permaneceu ao lado da Mãe de Jesus, Maria Santíssima, consolando-a e confortando-a, bem como contemplando e chorando presencialmente a Paixão e Morte do amado Mestre. Jesus mesmo entregou sua amada Mãe a João para que a tivesse daquele momento em diante como sua Mãe e fosse o seu filho adotivo, assumindo seu cuidado e proteção. 
   No dia da Ressurreição, juntamente com são Pedro, correu para o sepulcro do Senhor e foi o primeiro a contemplá-lo vazio. Foi dele que Jesus profetizou que não morreria mártir como São Pedro, quando este perguntou ao Mestre: "Senhor, e este? Que será dele? Respondeu-lhe Jesus: 'Que te importa se eu quero que ele fique até que eu venha? Segue-me tu'. Correu por isso o boato entre os irmãos de que aquele discípulo não morreria. Mas Jesus não lhe disse: 'Não morrerá', mas: 'Que te importa se quero que ele fique assim até que eu venha'" (Mateus 21, 21b-23)?
   Após o dia de Pentecostes, São João foi morar juntamente com Nossa Senhora em Éfeso, tornando-se o bispo desta famosa e grande cidade grega. 
   São João foi um dos mais importantes escritores sacros, tendo escrito nada mais, nada menos que cinco livros bíblicos: um Evangelho, três Cartas Apostólicas e o Livro do Apocalipse.  
   São João foi o único dos Apóstolos que não morreu mártir. Narram os historiadores da época que ele foi submetido ao martírio no tempo do imperador Domiciano. Foi condenado a ser mergulhado em um grande tacho com óleo fervente. No entanto, ao invés de ser queimado, saiu vivo e, dizem as testemunhas, com a pele "limpa como a de uma criança". Impressionado com o fenômeno, o executor da pena comutou a pena de morte para o exílio. 
    Exilado na ilha de Patmos, teria morrido já bastante ancião, quase centenário, de morte natural. Foi mestre do grande bispo São Policarpo. 
    Coloco abaixo uma pequena amostra de sua iconografia. 




















São João Evangelista dando a Eucaristia para Nossa Senhora.




Estátua de São João Evangelista com vestes sacerdotais. 























Tentativa de martírio de São João Evangelista. 



São João Evangelista e São Francisco de Assis (pintura de El Greco)


















































    São João Evangelista, rogai por nós! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário