Páginas

Encontre o (a) Santo (a), Beato (a), Venerável ou Servo (a) de Deus

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Beata Maria do Divino Coração, Virgem (Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor)



A humanidade e a Igreja devem muito à esta religiosa ao lado. Graças a ela o mundo foi solenemente consagrado ao Sagrado Coração de Jesus. Quantas almas não foram salvas, quantas desgraças e catástrofes não foram evitadas graças a essa consagração!

Pode parecer estranho, em uma análise superficial, a necessidade de o mundo ser consagrado ao Coração de Jesus. "O mundo já não é dele? Ele não é o Rei do Universo?", alguém poderia questionar... 




O problema é que as Sagradas Escrituras dizem que o "príncipe" deste mundo é satanás (João 12, 31 14, 30; 16, 11).  Culpa de Deus? Não! Nunca! Culpa nossa, da humanidade. Nós é que, desde Adão e Eva, colocamos o mundo nas mãos do maligno. Ele realmente se sente "dono do mundo" (cf. em Mateus 4, 8-9). Por isso, faz-se necessário, no plano divino de salvação, que nós, os filhos de Deus redimidos pelo Sangue de Cristo no Batismo, ofereçamos e consagremos o mundo a seu verdadeiro Senhor, Jesus Cristo. E nada mais belo do que consagrá-lo a seu Coração Santíssimo, Divino e Humano, no qual está como que concentrado todo seu infinito amor e inconcebível misericórdia.

A Igreja, de modo especial o Santo Padre e os bispos unidos a ele, como "medianeira" entre Deus e a humanidade, pode e deve fazer essa consagração do mundo ao Coração de Jesus, para que esse Coração cheio de amor e bondade possa salvar o maior número de almas possível, apesar de nossa imensa indignidade.

Bem, voltemos à nossa Beata. A bem-aventurada Maria do Divino Coração pertencia à Congregação de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor. Natural de Münster, Alemanha, (alemã pelo nascimento, portuguesa pelo coração) Maria do Divino Coração nasceu em 1863.

Era filha dos condes de Münster. Em 1888 ingressou no Convento das Irmãs do Bom Pastor, cujo apostolado específico se realiza junto à juventude feminina marginalizada. Em 1894, aos 31 anos, partiu para Portugal. Depois de três meses passados em Lisboa chegou ao Porto como Superiora do Recolhimento do Bom Pastor. Conseguiu, mercê de muita tenacidade e absoluta confiança no Coração de Jesus, transformar aquela casa em ruínas num florescente jardim de Deus.

A Beata Maria do Divino Coração tinha como ápices de sua espiritualidade a devoção ao Sagrado Coração e à Apresentação de Maria no Templo. A essas duas devoções dedicava toda sua vida, bem como, suas orações e sacrifícios. Desejava ardentemente, graças a revelação particular, que o mundo fosse consagrado ao Sagrado Coração de Jesus. Para conseguir esse intento, escreveu fervorosas cartas ao Santo Padre Leão XIII impetrando-lhe essa graça para o mundo. 

Em 1896, caiu doente, afetada por uma osteomielite. Morreu no ano de 1899, nas vésperas da realização de seu ardente desejo: a consagração do mundo inteiro ao Sagrado Coração de Jesus, feita por Leão XIII. A Irmã Maria ofereceu a Deus o seu sofrimento, unindo-se ao Servo Sofredor que continuamente oferece a sua vida pela salvação do mundo.


Em Ermesinde ergue-se majestosa a igreja do Sagrado Coração de Jesus. Ali, diante da Hóstia consagrada em constante exposição, ajoelham perpetuamente almas em adoração reparadora.







O Coração Divino e Humano de Jesus é o Centro de nossa Fé e religião. Nele estão todos os tesouros do Amor e Misericórdia, bem como os méritos infinitos de sua Sagrada Paixão e Morte.

Um comentário:

Alphonse Rocha disse...

Quando vou a Portugal, vou para Ermesine e todas os anos vou visitar esta bela igreja das Irmãs do Bom Pastor. Ali estão diverdsas relíquias da Beata Maria do Divino Coração. Ela está enterrada no Cemitério de Paranhos, a alguns quilómetros de Ermesinde.
Caro amigo, parabéns pelo seu blog que é na verdade excelente e que vou seguir.

Postar um comentário